ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

segunda-feira, 10 de março de 2014



LIÇÕES DA ÚLTIMA CEIA
Rev. Jonas

"...levantou-se da ceia, tirou a vestimenta de cima e, tomando uma toalha, cingiu-se com ela. Depois, deitou água na bacia e passou a lavar os pés aos discípulos e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido (João 13: 4-5) 

O ato de lavar os pés era uma demonstração de acolhida para com aquele que chegava numa casa. Acontece que os donos da casa não se sujeitavam a esse trabalho por considerá-lo humilhante. Normalmente a pessoa escolhida para fazer esse serviço era um escravo.

Quando Jesus chega com os seus discípulos ao local da última ceia, não há nenhum servo aguardando-os para fazer o trabalho de lavar os pés. Quem assumiria essa função? Era de se esperar que um dos discípulos se prontificasse a esse serviço. Mas nenhum deles se prontificou. Ninguém quis se humilhar lavando os pés dos outros. Ninguém queria "sair por baixo". É nesse momento então que Jesus assume o papel de servo, de escravo, e passa a lavar os pés dos discípulos. Sua atitude foi uma lição para aqueles discípulos e para todos os discípulos que viriam após eles. Ele é o nosso modelo de humildade. Ele espera de nós a mesma atitude para com os outros. Atitude de servos.

"Ora se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés também vos deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo para que, corno eu vos fiz, façais vós também (João 13: 14-15)