ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

segunda-feira, 30 de abril de 2012

DESEJANDO A GLÓRIA DE DEUS
“Na minha família”
Próxima quinta-feira, culto especial.
Pregador: Rev. Alanir Moraes
Participação especial: Fred Lange

TERAPIA ESPIRITUAL
Nosso próximo encontro está marcado para a
próxima sexta-feira (4/5), às 19h30m, aqui na igreja
Um mergulho profundo no rio da graça de Deus.

CEIA DO SENHOR
“Fazei isso em memória de mim”
No próximo domingo no culto da noite, às 19h,
estaremos participando da mesa do Senhor.



sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pregação Chocante - Paul Washer



Paul Washer pregando para jovens. Uma das mais conhecidas pregações de Washer no Youtube. Ele estará nos dias 5 e 6 de outubro pregando no Rio de Janeiro. Maiores informações: http://voltemosaoevangelho.com/blog/paul-washer/

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Velho homem / Novo homem


O homem de quem a velha vida se extinguiu, e em quem a nova vida se implantou, é ainda a mesma pessoa. O mesmo ser que uma vez esteve "debaixo da lei" está agora "debaixo da graça". Seus traços fisionômicos e seus membros físicos ainda são os mesmos; seu intelecto, imaginação, capacidades e responsabilidades são ainda os mesmos. Contudo, as coisas antigas passaram, e tudo se fez novo. O velho homem está morto; o novo homem passou a viver. Não significa meramente que a velha vida tenha sido retocada e feita mais agradável, com os defeitos corrigidos, com as rugas alisadas, com alguma elegância a realçar aqui e ali. Não é uma coluna quebrada e depois reparada, nem uma pintura com uma mancha removida, nem uma inscrição incompleta preenchida, nem a caiação de um templo sujo. É muito mais que tudo isso. Do contrário Deus não a teria denominado de nova criação, nem o Senhor Jesus teria afirmado com tremenda explicitude, como ele o faz em seu colóquio com Nicodemus, a lei divina de execução e inclusão no reino de Deus (Jo 3:3). Entretanto, em nossos dias quase não se crê que "o que é nascido da carne é carne; o que nascido do Espirito é espirito" (Jo 3:6).
Horatius Bonar, O Caminho de Deus para a Santidade, EP)

quinta-feira, 19 de abril de 2012


Nenhum filho de Deus nega que a doutrina tem suas implicações na vida. Não existe nenhuma verdade cuja operação não seja sentida em sua vida. Para ele, toda doutrina é animada com vida, uma brasa viva, um fogo aceso, uma lâmpada sempre acesa, um poço de águas vivas de onde brota vida eterna. O conteúdo da própria doutrina, de todo mistério, é algo no Deus vivo ou nas suas criaturas, a confissão de uma condição, um poder, uma obra, uma pessoa que de fato existe, vive, trabalha. O sangue da expiação não significa em particular aquelas gotas que fluíram da cruz e se perderam no inóspito solo do Calvário, mas um tesouro no Cristo vivo, incessantemente operando nos céus, pelo qual ele enriquece seus filhos na terra, o poder glorioso que eles conhecem e experimentam.

Abraham Kuyper, extraído do clássico “A Obra do Espírito Santo”, capítulo “Santificação”, pg. 443, Ed. Cultura Cristã

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Deus Espírito Santo: o Amor que habita no coração


O verdadeiro Amor é um com Deus e inseparável dele. Ele pode irradiar seu fulgor mesmo no animal, mas o Amor mesmo não pode entrar no coração a não ser que Deus venha primeiro. Os eleitos de Deus têm o privilégio real de chamar de seu esse dom. Toda riqueza e tesouro que eles têm consiste no fato de que, a mão do seu Senhor, receberam esse ouro depurado no fogo.

Não, contudo, como se esse amor, possuindo-os totalmente, fosse doravante o único impulso em todas as suas ações. Aprendemos com o apóstolo Paulo que, conquanto o Amor de Deus seja derramado entre nós, e por isso somos admoestados a exercer paciência e autonegação. Mas, embora, como a fé, o Amor possa estar em embrião e nada ser visível na superfície, no solo aquecido, sob a forma de germe, pode intumescer, germinar e lançar raízes no chão. Portanto, independentemente de quão imperfeita e incompleta seja sua forma, o Amor em si habita em nosso coração e, por nossa própria experiência, estamos conscientes dele. Quem dentre os filhos de Deus não se lembra dos momentos abençoados quando esse Amor caiu-lhe sobre a alma como gotas de orvalho sobre uma folha sedenta, enchendo-o de uma felicidade até então desconhecida? Esta experiência abençoada era celestial e sobrenatural. A alma, na verdade, sentiu os braços eternos sob ela e reconheceu que Deus é bom e ao mesmo tempo, a levantava e a glorificava. A alma entendeu que era rodeada pelo Amor, alçada acima do baixo nível da vaidade e, mais abençoadamente ainda, que tinha recebido o poder de abraçar a Deus com os braços de seu próprio amor. É verdade que isso não dura. A estrela da manhã é ciclicamente seguida pelos sucessivos crepúsculos da vida diária, comum, mas, por meio dessa experiência, nós vimos o céu aberto, o sinal do Amor eterno descendo e a música de sua voz, dizendo: “Eis o vosso Deus” (Is 35:4).

Abraham Kuyper, teólogo e pastor da Igreja Reformada Holandesa; primeiro ministro da Holanda no final do século XIX. Extraído do seu livro clássico “A Obra do Espírito Santo”, Ed. Cultura Cristã, pg. 528 e 529)

DESEJANDO A GLÓRIA DE DEUS
Na minha família

Durante os meses de abril e maio, estaremos nos reunindo em 16 grupos familiares em diversos locais do nosso bairro e em localidades próximas. As reuniões dos grupos de jovens e adolescentes acontecerão aos domingos (17h) e quartas-feiras (19h), respectivamente. Abaixo, algumas fotos dos grupos.



Grupo na casa de Tia Neuza - Líder: Pb. Fernando


Grupo da casa da irmã Penha - Líder: Dc. José Antônio


Grupo na casa da irmã Marinete

Missão Portas Abertas - servindo cristãos perseguidos


O pastor Yousef Nardakhani fez aniversário de 35 anos no último dia 12. Ele não pode receber o abraço de sua esposa e filhos porque continua preso no Irã devido a perseguição religiosa aos cristãos desse país.

A organização internacional Christian Solidarity Worldwide (www.csw.org.uk/) está organizando uma campanha de cartas para o pastor Yousef Nardakhani.

Você pode participar da campanha escrevendo versículos para ele.

Acesse o link e participe:

Suando sangue no Getsêmani

Ilustração extraída do livro “Morte por amor” de Mark Driscoll, Editora Tempor de Colheita:
http://www.tempodecolheita.com.br/blog/nos-matamos-deus-jesus-e-o-nosso-sacrificio-reconciliatorio-substitutivo-44/


“…e aconteceu que seu suor se tornou como gotas de sangue” (Lc 22:44)

Jesus travou a mais sangrenta batalha da humanidade no Jardim do Getsêmani. Os horrores do inferno befejavam a alma do Filho de Deus. Prostrado com o rosto em terra, Jesus orou três vezes, enfrentando uma angústia de morte. Seus discípulos dormiam enquanto Jesus erguia aos céus seu clamor regado de lágrimas. Naquela fatídica noite, as autoridades judaicas tramavam contra Jesus enquanto ele suava sangue no Getsêmani. Levados por Judas Iscariotes, os soldados do templo, entraram no Jardim para prender Jesus, mas este consolado pelo anjo e fortalecido pelo Pai, caminhou para a cruz como um rei caminha para a coroação.

A angústia de Jesus não era pelo temor do sofrimento físico, mas por saber que, na cruz, assumiria o nosso lugar, carregaria em seu corpo os nossos pecados e, seria feito maldição para nos resgatar do pecado e da morte. Jesus não foi à cruz porque os Judeus o entregaram por ganância, nem porque os judeus o entregaram por inveja, nem mesmo porque Pilatos o sentenciou por covardia; ele foi à cruz por amor!

Hernandes Dias Lopes, pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Vitória-ES

terça-feira, 3 de abril de 2012


Culto de Páscoa com ministração
da Santa Ceia do Senhor
Dia 8/4 às 9h
––
Musical de Páscoa
“O nome sobre todo nome”
Dia 8/4 às 19h