ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

CORTA A CORDA

Conta-se que um alpinista desesperado por conquistar uma altíssima montanha, iniciou sua escalada depois de anos de preparação. Durante a subida, foi ficando tarde e mais tarde, e ele não havia se preparado para acampar, sendo que decidiu seguir subindo… e por fim ficou escuro.

A noite era muito densa naquele ponto da montanha, e não se podia ver absolutamente nada. Ao subir por um caminho estreito, a apenas poucos metros do topo, escorregou e precipitou-se pelos ares, caindo a uma velocidade vertiginosa. Em seu angustiante momento, passaram por sua mente episódios felizes e outros tristes de sua vida. Pensava na proximidade da morte, sem solução… De repente, sentiu um fortíssimo solavanco, causado pelo esticar da corda na qual estava amarrado e presa nas estacas cravadas na montanha. Nesse momento de silêncio e solidão, suspenso no ar, não havia nada que pudesse fazer, e gritou com todas as suas forças:
– Meu Deus, me ajuda!!!
De repente, uma voz grave e profunda, vinda dos céus lhe respondeu: – QUE QUERES QUE EU TE FAÇA?
– Salva-me meu Deus!
– REALMENTE CRÊS QUE EU POSSO SALVÁ-LO?
– Com toda certeza SENHOR!
– ENTÃO CORTA A CORDA NA QUAL ESTÁ AMARRADO…

Houve um momento de silêncio, então o homem agarrou-se ainda mais forte na corda. Conta a equipe de resgate que, no outro dia encontraram um alpinista morto, congelado pelo frio, com as mãos agarradas fortemente a corda… A APENAS DOIS METROS DO SOLO.

As vezes precisamos tomar decisões que testam a nossa fé em Deus. E você? Que está tão agarrado as cordas, não está na hora de confiar mais em Deus?

“Pois eu sou o Senhor, o seu Deus, que o segura pela mão direita e lhe diz: Não tema; eu o ajudarei” (Isaías 41:13/NVI)

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Tesouros na terra (Mt 6:19)


O que Jesus quis dizer com “Não acumulem para vocês tesouros na terra”? Tesouro inclui dinheiro, mas não o dinheiro somente. Todos nós temos tesouros de uma espécie ou outra. Pode ser marido, mulher ou filhos. Pode ser sua residência. Pode ser um dom. Pode ser amor à honra pessoal, à posição social, o amor aos cargos obtidos. Não importa o que ou o quão pequeno seja, se representa tudo para você, então, aquilo é seu tesouro, aquela é a coisa para a qual você está vivendo. Sendo assim, significa que pessoas pobres prescisam dessa exortação tanto quanto os ricos, pois o que está compreendido aqui é um tipo de amor indevido. Podemos então dizer que “Tesouros na terra” é amor a qualquer coisa que comece e termine aqui mesmo, nesta vida e neste mundo.

Uma das ciladas de Satanás é fazer-nos viver conforme a mentalidade desse mundo. De forma sutil ele vai infiltrando no crente o pensamento mundano. Seu objetivo é arruinar a vida espiritual do servo de Deus. Satanás sabe que o crescimento espiritual do crente está ligado intimamente com o valor que ele dá as coisas do alto. Quanto mais valor as coisas desse mundo, menos valor à Deus. Aqui está envolvida uma luta de fé. Se não estivermos revestidos da armadura de Deus (Ef 6) seremos derrotados.

(Texto adaptado dos Estudos no Sermão do Monte de Martyn Lloyd-Jones)

domingo, 7 de agosto de 2011

Guerra de carvão

O menino chega em casa bufando de raiva de um colega que o humilhou na frente de seus amigos. Em vão seu pai tenta acalmá-lo. Percebendo, então, que ele precisa “botar pra fora” sua raiva, o pai propõe-lhe uma forma alternativa de vingança:

“Vê aquela camiseta branca no varal, filho? Pois, bem, imagine que aquela camiseta é o menino que te aborreceu. Pegue aqui neste saco alguns pedaços de carvão e atire bem no peito dele. Vamos ver quantas vezes você é capaz de acertá-lo, até que sua raiva passe”.

A coisa toda pareceu-lhe boba, mas ele aceitou, afinal de contas seu pai estava do seu lado.

Errou algumas, acertou outras, mas atirou até a última pedra de carvão que havia no saco. No fim o pai perguntou-lhe:

E aí, filhão, como se sente? Cansado, disse ele sorrindo, mas, em compensação, olha só como ficou a camiseta!

O pai, então, convida-o a entrar e o coloca diante de um espelho. O menino leva um susto ao ver o quanto ficou sujo ao manusear o carvão, e o pai lhe diz: “Assim é a vingança filho, você sempre acabará sujo enquanto estiver atacando a pessoa que odeia. Perdoar é melhor!”

“Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas".
(Mateus 6:14-15, NVI)

50 dias de oração pela Igreja Perseguida


PALESTINA
45º dia
Para que os cristãos que tentam evangelizar os muçulmanos sejam protegidos de ameaças.
46º dia
Para que a comunidade cristã árabe esteja consolidada na sociedade e muitas igrejas cresçam.
47º dia
Para que os jovens estudantes da Sociedade Bíblica de Belém fixem residência nas áreas da Palestina ao invés de emigrar.



BAREIN
48º dia
Por perseverança aos convertidos do islã, que são excluídos da sociedade.
49º dia
Agradeça a Deus pelo fato de os trabalhadores expatriados serem relativamente livres para cultuar.
50º dia
Agradeça a Deus pelas duas livrarias que vendem materiais cristãos na comunidade muçulmana.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Você é uma pessoa feliz?

Hoje, muitos acham que ser feliz é ter dinheiro, saúde, segurança, poder, prazeres, amigos. No entanto sabemos que inúmeras pessoas possuem tudo isso e são infelizes, enquanto outras, privadas delas, são verdadeiramente felizes.

Um rico empresário sofreu um grande golpe financeiro por causa de um terrível incêndio que atingiu a cidade. Depois desse grande prejuízo, ele perdeu seu único filho do sexo masculino. Ele então resolveu fazer uma viagem para a Europa com a esposa e as quatro filhas para ter um momento de descanso. Na véspera da viagem foi impedido de partir. Então enviou sua mulher e suas filhas. O navio em que elas viajavam naufragou. Ao ficar sabendo do que aconteceu ele tomou um navio e pediu ao capitão para lhe mostrar onde suas filhas morreram. Chegando ao local, esse sofrido homem, movido pelo Espírito Santo, compôs uma das mais lindas canções que o mundo já conheceu:

“Se paz a mais doce me deres gozar,
Se dor a mais forte sofrer,
Oh! seja onde for, tu me fazes saber
Que feliz com Jesus sempre sou!
Sou feliz com Jesus!
Sou feliz com Jesus, meu Senhor!
(Hino 108 - Hinário Novo Cântico)

*Extraído do livro “O Melhor de Deus para a sua vida” (Vol. 2), Rev. Hernandes Dias Lopes