ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

domingo, 6 de maio de 2012

O Bem Maior


Agostinho… disse que o coração do homem foi criado por Deus e que por isso ele não pode encontrar descanso a não ser no coração de Deus. Sendo assim, todos os homens estão procurando por Deus, mas eles não o procuram da forma certa nem no lugar certo. Eles procuram aqui embaixo, mas Ele está lá em cima. Eles o procuram na terra, mas Ele está no céu. Eles o procuram longe, mas Ele está perto. Eles o procuram no dinheiro, na propriedade, na fama, no poder e na paixão; e Ele está no alto e santo lugar, e também com o contrito e o abatido de espírito (Is 57.15). Mas eles o procuram como se, tateando, pudessem encontrá-lo (At 17.27). Eles o procuram e ao mesmo tempo fogem dele. Eles não se interessam em conhecer os seus caminhos, e não podem fazê-lo sem Ele. Eles se sentem atraídos a Deus e ao mesmo tempo repelidos por Ele. 

Nisso, como Pascal profundamente observou, consiste a grandeza e a miséria humana. Ele anseia pela verdade e é falso por natureza. Ele anseia por descanso e se lança de uma diversão para outra. Ele suspira por uma felicidade permanente e eterna e se agarra a prazeres momentâneos. Ele procura por Deus e se perde na criatura. Ele é um filho nascido em casa e come as bolotas dos porcos em terra estranha. Ele abandonou a fonte da águas vivas e cavou cisternas rotas, que não retêm as águas (Jr 2.13). Ele é um faminto que sonha que está comendo e quando acorda descobre que sua alma está vazia; e é como um homem sedento que sonha que está bebendo, e quando acorda descobre que está fraco e que sua alma está desfalecida (Is 29.8)

A ciência não pode explicar essa contradição no homem. Ela reconhece apenas sua grandeza e não sua miséria, ou apenas sua miséria e não sua grandeza. Ela o exalta a grandes alturas ou o aperta em um abismo, pois ela não conhece a origem divina do homem nem sua queda. Mas as Escrituras conhecem tanto um quanto o outro, e lançam sua luz sobre o homem e sobre a raça humana; e as contradições são desfeitas, a névoa se esvai e as coisas ocultas são reveladas. O homem é um enigma cuja solução só pode ser encontrada em Deus.

(Herman Bavinck, teólogo holandês)

Nenhum comentário:

Postar um comentário