ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

terça-feira, 26 de junho de 2012


Por Renata Cardoso

Um amigo meu foi à China e me escreveu uma carta do campo missionário. Estava muito admirado como o povo chinês amava a Palavra de Deus e cuidava dela. Ele estava já há um ano no campo missionário, na capital chinesa, e foi convidado a ir a uma cerimônia secreta que acontecia semanalmente numa cidade no interior da China.

Os missionários não mencionaram onde era o local por medida de segurança. Chegando lá, o convidaram a entrar numa caverna escura e gelada, mas percebeu uma coisa grandiosa, o local era cheio da presença de Deus.

No profundo da caverna havia um grupo considerável de irmãos em Cristo que se reuniam para uma celebra ao para troca de família. Esse grupo possuía um único exemplar da Biblia que era passada de família em família e o patriarca passav a Bilblia à outro patriarca.

Mas uma coisa chamou a atenção do meu amigo que assistia a tudo num silencio perturbador. O patriarca entregou a Biblia ao outro patriarca com lágrimas nos olhos e pesar no coração, sem querer entregar aquele exemplar da Palavra de Deus, testemunhando como eles fizeram para ler o máximo possível.

Naquela semana, seu filho não trabalhou na lavoura junto com eles; sua filha não foi à universidade estudar, nem sua mulher trabalhou em casa fazendo suas tarefas domésticas, tendo cozinhado a comida daquela semana na semana anterior, pois ela acreditava que ler a Palavra de Deus era mais importante que qualquer outra atividade que pudesse fazer.

Seus filhos se revezavam em ler a Palavra para toda a família de dia e de noite, pois seus pais não tinham instrução, mas estavam atentos ao que a Palavra dizia.

Naquela semana, não se dormiu naquela casa para que todos aproveitassem a leitura que era feita da Biblia, que só iria ser lida por aquela família novamente um ano depois.

Meu amigo saiu daquele lugar com o coração apertado e cheio de questionamentos na mente. Primeiro: Que valor damos a Palavra de Deus? Segundo: Quanto Lemos a Palavra de Deus? Terceiro: Essa Palavra fala conosco? Quarto: Falamos dessa Palavra aos outros?

Percebeu que para aqueles que não têm fácil acesso a Biblia, o valor de lê-la é inestimável. Haja o que houver nada os faz parar de ler a Palavra de Deus. E isso o fez pensar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário