ALEGRIA: nossa marca • AMAR A DEUS: nossa vida • A GLÓRIA DE DEUS: nossa missão

Av. Rio Do Ouro s/n • (próximo a Delegacia de Rio do Ouro/75DP) • Niteroi, CEP 24330-250, Rio de Janeiro-RJ
Tel. 26178058 • email: ipro.presbiteriana@gmail.com

domingo, 10 de junho de 2012


Um dos sinais do “crescimento na graça” é a humildade crescente. O homem cuja alma está “crescendo” possui maior percepção de sua própria indignidade e pecaminosidade, a cada ano que passa. Ele se dispõe a dizer, juntamente com Jó: “Sou indigno” ou como Abraão: “Sou pó e cinza”, ou como Jacó: “Sou indigno de todas as misericórdias e de toda a fidelidade que tens para com teu servo”, ou como Davi: “Mas eu sou verme, e não homem”. Quanto mais um crente aproxima-se de Deus, mais se torna sensível em relação à sua própria indignidade e imperfeições. Quanto mais ele avança na sua jornada para o céu, mais compreende o que Paulo quis dizer, quando afirmou: “Não que eu… já tenha obtido a perfeição”; “eu sou o menor dos apóstolos, que mesmo não sou digno de ser chamado apóstolo”; “A mim, o menor de todos os santos”. Quanto mais maduro, mais inclinará a cabeça para o chão. (…) Quer alguém saber se está crescendo na graça? Verifique em seu próprio interior, se a sua humildade está aumentando.

*Extraído do livro “Santidade - Sem a qual ninguém verá o Senhor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário